Livros

 

2017

Gustavo Caponi. El darwinismo de Ameghino una lectura de Filogenia, Florianópolis: NEL, 2017. Coleção Rumos da Epistemologia 17 . ISBN 978-85-87253-32-3 (e-book) / ISBN 978-85-87253-33-0 (impresso). Download
  Décio Krause. Tópicos em ontologia analítica. Muitos dos problemas clássicos em filosofia são problemas de ontologia, que pode ser entendida, de modo geral, como o estudo daquilo que há, ou da natureza e constituição da realidade. Neste livro, Décio Krause examina alguns tópicos da ontologia do ponto de vista da filosofia analítica, constituindo um valioso ponto de partida para todos os interessados nas relações entre ontologia, lógica e física. 2017

ISBN: 9788539306589

 

  Introdução à teoria da ciência – Luiz Henrique de Araújo Dutra

ISBN: 9788532007908. 4a edição.

 

ceza-lógica

Introdução à Lógica. Cezar A. Mortari. 2a edição. São Paulo: Editora da Unes, 2017. Ao contrário do que pensam alguns, a lógica é uma ciência apaixonante e viva, fruto de rica história de evolução e transformação. Essa mesma história dinâmica é refletida por este livro, no qual se constrói uma rigorosa e abrangente introdução aos desenvolvimentos recentes e ao conteúdo clássico dessa ciência ilustre. Esta edição, revista e ampliada, traz um novo apêndice com noções de teoria do silogismo.  

2016

 David Hume - Ensaios sobre a filosofia de Hume - Capa Ensaios sobre a filosofia de Hume. Jaimir Conte, Marília Côrtes de Ferraz, Flávio Zimmermann (Organizadores). Florianópolis: NEL, 2016. Rumos da Epistemologia 16. ISBN. 978858725330- 9. ISBN impresso: 978-85-87253-31-6.
Strawson & Kant - Capa Strawson & Kant: Ensaios comemorativos dos 50 anos de The Bounds of Sense. Itamar Luís Gelain & Jaimir Conte (Organizadores). Pelotas : NEPFIL online, 2016. ISBN: 978-85-67332-42-0. <http://nepfil.ufpel.edu.br>
 Darlei - Care and respect Darlei Dall’Agnol. Care and Respect in Bioethics. Cambridge Scholars Publishing. 190 páginas. ISBN-13: 978-1-4438-9783-9  / ISBN-10: 1-4438-9783-3

This book discusses the philosophical foundations of bioethics, with a particular focus on the tensions and potential dilemmas generated by the intuitionist meta-ethical commitments of the predominant normative theory, namely “the four principles approach.”
Krause-Arenhart Decio Krause, Jonas R.B. Arenhart. The Logical Foundations of Scientific Theories. Languages, Structures, and Models. London: Routledge, 2016. Routledge Studies in the Philosophy of Mathematics and Physics. 162 p. ISBN: 9781138684492
vol15 Décio Krause. Álgebra Línear com um pouco de Mecânica Quântica. Florianópolis: Nel/UFSC, 2016. 145 páginas.
 Luiz Hebeche - Livro edufsc A FILOSOFIA sub specie grammaticae – Curso sobre Wittgenstein Luiz Hebeche – ISBN 9788532807694 – 15 X 22 1ª edição – 2016. “Wittgenstein é então o assassino da filosofia, mas qual é o significado disso? Não exige a sua obra no mínimo um balanço ainda que provisório? Ou estaria Wittgenstein mesmo certo ao afirmar, como Nietzsche e em certa medida como Heidegger, que ainda se demorará muito tempo até que sua obra seja compreendida em toda a envergadura? O feito de Wittgenstein é tão radical que a filosofia torna-se como que uma doutrina vazia, pois, mesmo entendida como gramática da linguagem, não pode refletir sobre si mesma sem se autossuprimir. Ora, já não há mais lugar aqui para perguntas fundamentais, pois, fora do linguajar cotidiano, todas as perguntas de cunho socrático já não podem ser formuladas”.
 rumos-vol14 Temas em Filosofia Contemporânea II. Jonas R. B. Arenhart, Jaimir Conte e Cezar A. Mortari (org.). Coleção Rumos da Epistemologia. Vol. 14. Download PDF.

2015

 Cap-Livro-Décio&Jonas&Jean Jean-Yves Béziau, Décio Krause and Jonas R. Becker Arenhart, eds. Conceptual Clarifications. Tributes to Patrick Suppes (1922-2014). College Publications. ISBN: 978-1-84890-188-9. This is a volume containing papers honoring Patrick Suppes (1922-2014). All contributors have worked directly with Suppes or/and with his ideas. The book also contains one of the last papers by Suppes (co-authored by two of his collaborators).
capa-strawson-edufsc

Jaimir Conte & Itamar Luís Gelain. Ensaios sobre a filosofia de Strawson, com a tradução de Liberdade e Ressentimento e Moralidade Social e Liberdade Individual. Florianópolis: Editora da UFSC, 2015. 300 páginas. ISBN: 9788532807250. Esta coletânea sobre a filosofia de Strawson é composta de dezessete textos, dentre os quais nove são inéditos. Inclui também a tradução de dois importantes ensaios de autoria do próprio Strawson – “Liberdade e ressentimento” e “Moralidade social e ideal individual” – duas de suas principais contribuições para a filosofia moral.

 

 capa-livro-hebeche Luiz Hebeche. Passagem para o prosaico. Florianópolis: Editora da UFSC, 356 páginas  –  1ª edição – 2015. ISBN: 9788532807212 .Neste livro, Luiz Hebeche argumenta que a ânsia por generalidade e por conclusão da metafísica é, ao fim e ao cabo, a ânsia por salvação. Para tanto, o autor invoca e, ao mesmo tempo, problematiza a teologia existencial de Rudolf Bultmann. O projeto do livro é levar a reflexão filosófica até o ponto em que ela tangencie a poética, realizando o que Hebeche chama de uma “efetiva passagem para o prosaico”. O que está em jogo nessa passagem é a superação do solipsismo existencial heideggeriano, situado no ser-aí (Dasein). Sua condição é assumir a dramaturgia cristã como instância já incorporada à gramática da língua ordinária.

2014

Gustavo Capini - Leyes sin causa Gustavo Caponi. Leyes sin causa e causas sin leyes  en la explicación biológica. Colección Apuntes Maestros. Colección de la Rectoría de la Universidad Nacional de Colombia. Primera edición, 2014. ISBN 978-958-761-995-9.  220 p. Bogotá, D. C., Colombia. Editorial: U. Nacional de Colombia.
nel-logica01 Cezar A. Mortari. Tópicos de lógicas não clássicas. Florianópolis: NEL, 2014. Série Nel-lógica 1. [Download ]
 tfc-hc  Jaimir Conte &  Cezar A. Mortari. Temas em Filosofia Contemporânea. Florianópolis: Nel, 2014. Coleção Rumos da Epistemologia vol. 13. [ Download ]
 Café-filosófico
Celso Braida, Claudia Drucker, Jair Barboza. Café filosófico: estética e filosofia da arte. Florianópolis: Editora da UFSC. 204 páginas – 1ª edição – 2014. ISBN: 9788532806833.

Os textos resumidos neste volume foram escritos para uma série de conferências sobre Filosofia da Arte e Estética ao longo do ano de 2011. Os autores são todos, com exceção de Rodrigo Duarte, professores do Departamento de Filosofia da Universidade Federal de Santa Catarina que participaram da série de conferências intitulada “Café filosófico: Estética e Filosofia da Arte”. As contribuições refletem algumas das tendências encontradas no panorama da filosofia acadêmica atual, embora não tenham a intenção de cobrir todo o espectro de tais tendências.

 
Luiz Henrique de Araújo Dutra. Filosofia da Linguagem: Introdução crítica à semântica filosófica. Florianópolis: Editora da UFSC, 1ª edição – 2014. ISBN: 9788532806741, 202 páginas.
A semântica filosófica é o estudo das noções relativas à significação linguística com base nas obras dos filósofos que se ocuparam dessa temática. Este livro analisa as teorias sobre a referência de termos e sobre o significado de sentenças defendidas por alguns dos principais filósofos da tradição analítica, permitindo uma visão ao mesmo tempo abrangente e crítica das noções relativas a essas teorias, assim como de seus pressupostos e aplicações nas análises dos problemas filosóficos ligados ao uso da linguagem verbal.
Darlei-Valor-intrínseco
Darlei Dall’Agnol. Valor Intrínseco: metaética, ética normativa e ética prática em G. E. Moore. ISBN: 9788532806321.
No início do século XX, o jovem filósofo britânico G. E. Moore revitalizou a filosofia moral argumentando, no seu influente tratado Principia Ethica (1903), que todos os trabalhos anteriores de ética eram defeituosos, pois cometiam um erro sério – a falácia naturalista. A validade da acusação de Moore permanece sendo discutida até hoje e, no começo do século XXI, é bom dar as boas-vindas a este trabalho feito por um jovem filósofo brasileiro, Darlei Dall’Agnol, que apresenta um modo radicalmente novo de pensar sobre o trabalho de Moore, incluindo a construção de uma versão supostamente válida do argumento da falácia naturalista. Dall’Agnol argumenta que Moore sistematicamente confunde um modo de pensar sobre valores que é abstrato, platônico, com uma perspectiva mais concreta, aristotélica, segundo a qual o valor intrínseco é aquilo que é valioso de se ter por si mesmo. Tendo feito essa distinção, Dall’Agnol argumenta que é possível fazer uma reconstrução “aristotélica” da teoria ética de Moore que não é vulnerável a muitas das objeções normais que são feitas a Moore e que proporciona um modo útil e geral de pensar sobre os fundamentos da moralidade. Este parece ser um trabalho muito promissor que melhora nossa compreensão tanto do trabalho de Moore quanto da ética.
Maria de Lourdes Borges e Márcia Tiburi. Filosofia: machismos e feminismos. Florianópolis: Editora da UFSC, 1 ª edição, 2014. [ISBN: 9788532806680] 324 páginas.

Este é um livro sobre mulheres e filosofia ou sobre temas feministas na filosofia. A variedade que temos aqui faz jus à demanda. Nesta obra coletiva, há muitos assuntos, assuntos novos, assuntos antigos, temas que ainda nascem da pesquisa de cada uma, mas que em breve encontrarão o lugar do debate. São textos feitos de uma boa dose de coragem de sair dos temas aceitos pelo patriarcado, com o qual é sempre bom tomar cuidado. [+ detalhes ]

2013

Luiz Henrique Dutra. Pragmática de Modelos. Natureza,Estrutura e uso dos Modelos Científicos. Edições Loyola, São Paulo, 2013. ISBN: 978-85-15-04043-6; 344 páginas[+]
Meyer Luz, Alexandre. Conhecimento e Justificação na epistemologia contemporânea. NEPFil. 2013.
  Cupani, Alberto Oscar. Filosofia da tecnologia: Um convite. Florianópolis: Editora da UFSC, 2a ed. 2013.ISBN: 97885328057371a ed. 2011.233páginas
Pinzani, Alessandro e Rego , Walquiria Domingues Leão. Vozes do Bolsa Família. São Paulo: Editora da Unesp, 2013.ISBN: 9788539303977Número de páginas: 248Walquiria Domingues Leão Rego e Alexandre Pinzani buscam, neste estudo, fazer essa avaliação, com foco não nas melhorias econômicas, mas nas conquistas de autonomia –moral, econômica e política –daquelas mulheres, a partir do momento em que passaram a contar com uma renda monetária regular, ainda que mínima, uma situação inédita para a maioria delas.
Luiz Henrique Dutra e Osvaldo Pessoa Jr., (orgs.) Racionalidade e Objetividade Científicas. NEL, 2013. Coleção Rumos da Epistemologia. Volume 12 (ebook)

 2012

   Müller-Granzotto, Marcos José & Rosane Lorena. Psicose e Sofrimento. São Paulo: Summus, 2012.O livro trata de duas distintas clínicas gestálticas: a clínica das psicoses e a clínica do sofrimento ético, político e antropológico. Com base em casos clínicos e na interlocução com a psiquiatria fenomenológica, com a psicanálise lacaniana e com a filosofia política contemporânea, os autores delimitam o estilo gestáltico de compreensão e intervenção nos contextos em que se produzem reações psicóticas e aflitivas.ISBN: 9788532308061Número de páginas: 456
  Müller-Granzotto, Marcos José & Rosane Lorena. Clínicas Gestálticas. Sentido ético, político e antropológico da teoria do self. São Paulo: Summus, 2012.Esta obra faz uma leitura ética, política e antropológica da teoria de base da Gestalt-terapia. Aborda, ainda, as diferentes vulnerabilidades que ensejaram o desenvolvimento de estratégias de intervenção psicossocial conhecidas como clínicas gestálticas: neurose, perversão, banalidade, psicose e sofrimento.ISBN: 9788532308009Número de páginas: 304

 2011

Cupani, Alberto Oscar. Filosofia da tecnologia: Um convite. Florianópolis: Editora da UFSC, 2011.ISBN: 9788532805737

A filosofia da tecnologia, embora antiga como assunto de reflexão de alguns pensadores isolados, é recente como disciplina acadêmica. Quem nela se introduz descobre uma realidade bem maior do que a sugerida pela costumeira associação da tecnologia com a engenharia, porque a tecnologia nos afeta e desafia qualquer que seja nossa atividade. Descobre também que se trata de uma realidade que pode (e deve) ser tematizada pelas áreas tradicionais da filosofia, pois encerra questões tanto ontológicas quanto epistemológicas, tanto éticas quanto estéticas, tanto relativas à filosofia política quanto referentes à filosofia da história. No Brasil, a filosofia da tecnologia ainda não desperta o interesse que merece,sobretudo nos estudantes de filosofia; este livro aspira a divulgá-la.

 

Krause, Décio (Org.) ; Videira, A.A.P. (Org.) . Brazilian Studies in History and Philosophy of Science.290. ed. DordrechtHeidelbergLondonNY: Springer, 2011. 352p
   Caponi, Gustavo. La segunda agenda darwiniana: contribución preliminar a uma historia del programa adaptacionista.Centro de Estúdios Filosóficos, Políticos y Sociales Vicente Lombardo Toledano: México, 2011.Nesta obra se examinam a razão de ser e os fundamentos do programa adaptacionista e se traçam as grandes líneas da sua história: desde suas tímidas origens na Biologia Evolucionaria do século XIX, até sua tardia consolidação na segunda metade do século XX. Os editores desta obra hão liberado a livre circulação da sua versão eletrônica. Clique aqui.Número de páginas: 197
   Dutra, Luiz Henrique de A. & Luz, Alexandre M. (orgs.). Linguagem, Ontologia e Ação. Florianópolis, NEL, 2011.PDF ]
  Dutra, Luiz Henrique de A. & Luz, Alexandre M. (orgs.). Temas de Filosofia do Conhecimento. Florianópolis, NEL, 2011.[PDF]

 2010

  Dutra, Luiz Henrique de A. Introdução à Epistemologia. São Paulo: Editora da Unesp, 2010.ISBN: 978-85-393-0054-9Número de páginas: 190[ + ] Detalhes
   Claudia Drucker. A palavra nova: O Diálogo entre Nelson Rodrigues e Dostoiévski. Brasília: editora da UnB, 2010.

ISBN: 9788523012434
Páginas: 296.
Borges, Maria de Lourdes. A Atualidade de Hegel. Florianópolis: Editora da UFSC, 2010.ISBN: 9788532804839171 páginas
Caponi, Gustavo. Buffon. Universidad Autónoma Metropolitana: México, 2010.História Natural Geral e Particular de Buffon [1707-1788] foi a obra científica mais lida do século XVIII. Usando como fio condutor o transformismo limitado proposto por Buffon, neste livro se analisam aqueles aspectos dessa obra que dizem respeito das ciências da vida. Examinam-se as teorias de Buffon sobre a geração, sobre a degeneração e sobre a origem da vida.Número de páginas: 167
Hebeche, Luiz A. Da consciência ao discurso. Ensaio sobre Mikhail Baktin. Florianópolis: Nefiponline, 2010.Os estudos sobre a obra de Mikhail Bakhtin têm crescido muito em nosso país. Principalmente nos cursos de letras, artes, pedagogia, comunicação e jornalismo. Falta, porém, uma maior discussão filosófica. É o que faz Luiz Hebeche com o presente ensaio. A partir de uma posição heideggeriana e wittgensteiniana, ele atém-se a interpretar Problemas da poética de Dostoiévski. Sua leitura mostra como se dá, nessa obra, a passagem do modelo da consciência para o modelo do discurso. Mas também pretende, desde Bakhtin, revisar o compromisso monocêntrico de Heidegger em Ser e tempoNúmero de páginas: 157

 2009

  Pinzani, Alessandro. Jürgen Habermas. Porto Alegre: Artmed, 2009.Jürgen Habermas é um dos mais relevantes filósofos contemporâneos. Desde o início de sua carreira no Instituto de Pesquisa Social de Frankfurt até hoje, ele se tornou uma voz importante em inumeráveis discussões intelectuais e políticas, do debate sobre o positivismo nas ciências sociais ao debate sobre os pós-modernos e à atual discussão sobre a biogenética. Esta introdução reconstrói o caminho filosófico deste pensador e oferece uma interpretação das suas obras principais.
Müller-Granzotto, Marcos José & Rosane Lorena. Fenomenología y Terapia Gestalt. Santiago de Chile: Cuatro Vientos, 2009.Número de páginas: 358
  Dutra, Luiz Henrique de A. Introdução à Teoria da Ciência. Florianópolis: Editora da UFSC, 2009. [3a ed. rev. e ampliada]O livro procura dar uma visão panorâmica dos principais problemas enfocados pelos filósofos da ciência no século XX, propiciando a alunos de final de graduação e início de cursos de pós-graduação uma compreensão atualizada e concisa desses temas. Quatro problemas principais são tratados: (a) o teste, para confirmação ou infirmação, das teorias, (b) o progresso da ciência, e (c) as explicações científicas, e (d) a aceitação das teorias científicas. Em todos esses temas, o livro descreve as principais teorias apresentadas pelos mais eminentes filósofos da ciência, traduzindo-as para uma linguagem acessível. Há também um capítulo dedicado ao tema dos modelos científicos. São comentadas as idéias de autores desde o início do século, como os positivistas lógicos, sobretudo Rudolf Carnap, até autores atuais, que ainda estão produzindo textos importantes, como Bas van Fraassen e Nancy Cartwright, passando por nomes consagrados da epistemologia, como Karl Popper, Thomas Kuhn e W. v. O. Quine. O livro foi concebido para orientar um semestre inteiro de estudo para alunos de filosofia ou de áreas científicas.ISBN : 978-85-328-0460-0Número de páginas: 219
Mortari, Cezar & e Dutra, Luiz Henrique (orgs.) Anais do V Simpósio Internacional Principia. Florianópolis, NEL, 2009
Coleção Rumos da Epistemologia, v, 9.ISBN: 978-85-87253-11-8 (e-book)ISBN: 978-85-87253-10-1 (papel)Número de páginas: 435[ + ] Detalhes

2008

  Caponi, Gustavo. Georges Cuvier: un fisiológo de museo. LIMUSA-Universidad Nacional Autónoma de México: México, 2008.Considerado com toda justiça como o fundador da Paleontologia, o naturalista francês Georges Cuvier [1769-1832] foi a figura chave da História Natural que antecede à Revolução Darwniana. Na primeira metade do século XIX, antes dela se encaminhar pela trilha apontada por Darwin em 1859, a Historia Natural foi fundamentalmente cuvieriana. O livro analisa a concepção geral que Cuvier tinha da História Natural e elucida os fundamentos epistemológicos dos programas que ele delineou para a Anatomia Comparada, a Taxonomia e a Paleontologia. Um capítulo da obra é dedicado à chamada ‘polêmica dos análogos’.Língua: espanholISBN: 9786075000176Número de páginas: 157
Dutra, Luiz Henrique de A. Pragmática da Investigação Científica. São Paulo: Edições Loyola, 2008ISBN: 978-85-15-03459-8Número de páginas: 303

 2007

   Assmann, Selvino & Ricardo, Héctor. Críticas Minimalistas. Florianópolis: Editora Insular, 2007.Numa época saturada de ideologias e informações, e em meio ao espetáculo de imagens e sons, de muita rapidez, insegurança e liquidez, os autores das CRÍTICAS MINIMALISTAS entendem que a tarefa intelectual deve associar-se a uma atividade capaz de depurar e filtrar os acontecimentos. Afinal, o que está acontecendo? Mais do que acrescentar novas interpretações e sentidos a fatos por demais sobrecarregados, os autores querem ser eloqüentes na sua simplicidade, imitando o trabalho do jardineiro, que cautelosa e corajosamente varre as folhas caídas da árvore, folhas que muitos confundiram com o conhecimento absoluto quando estavam verdes. A rigor, o minimalismo, ao qual a obra faz alusão, é muito mais o horizonte e o efeito de um pensar ascético que o corolário de um sistema filosófico-político particular ou de um suposto e claro sentido da história. Os 24 capítulos que compõem este livro, como breves ensaios, abordam diversos problemas emergentes focalizados nos eixos do Brasil, do Mundo e da Condição Humana. Seus temas circulam livremente da cultura do cinismo ao terror, da corrupção política à crise do pensamento, da democracia e do populismo à crise de autoridade, da guerra à crise da ética, da esquerda à direita, do mal à amizade, da religião à natureza humana, até compor um quadro geral onde as diversas peças poderão encaixar-se como num quebra-cabeça estruturado a partir do estranhamento geral que elas produzem.ISBN:978-85-7474-340-0Número de páginas: 192
Dall’Agnol, Darlei. Valor Intrínseco – Metaética, ética normativa e ética prática em G. E. Moore. Florianópolis: Editora da UFSC, 2007O livro discute questões metaéticas, normativas e práticas a partir de um dos maiores eticistas contemporâneos: G.E. Moore. Desenvolve uma análise original de um estado de coisas intrinsecamente valioso e discute aspectos importantes da ética: se “bom” é indefinível; a não-analisabilidade de bom em termos naturais e/ou metafísicos; a falácia naturalística; a objetividade dos julgamentos de valor intrínseco; o pluralismo axiológico e o realismo moral; a prioridade entre “bom” e “correto”; os melhores valores intrínsecos tais como a amizade, a beleza, etc., a natureza de valores políticos tais como a democracia e o valor das obrigações morais e das virtudes.ISBN: 8532803261
  Müller-Granzotto, Marcos José & Rosane Lorena. Fenomenologia e Gestalt-terapia. São Paulo: Summus, 2007.Apoiados num vigoroso estudo sobre a gênese e o emprego fenomenológico da noção de Gestalt, os autores desta obra dissertam sobre a construção da teoria que consagrou a Gestalt-terapia simultaneamente como disciplina fenomenológica e como uma das mais importantes formas de intervenção clínica da atualidade: a teoria do self. O livro esclarece como, para os fundadores da Gestalt-terapia, o sujeito descrito na teoria do self é uma ocorrência de campo; e a neurose, um ajustamento criador em que, paradoxalmente, a subjetividade procura se adaptar daquilo que, nela mesma, é outro. Além disso, traz uma leitura fenomenológica das compreensões diagnósticas e dos modos de intervenção que fazem da clínica gestáltica uma ética, uma abertura à manifestação do outro.Número de páginas: 366
 Felipe, Sônia T. Ética e experimentação animal: fundamentos abolicionistas. Florianópolis: Editora da UFSC, 2007. Neste livro, a filósofa Sônia T. Felipe reconstitui os argumentos contrários à experimentação em animais vivos, formulados a partir de quatro perspectivas morais distintas e influentes: das tradições religiosas antigas, da filosofia moderna e contemporânea, da própria ciência, e da tradição jurídica. Nessas quatro fontes, podem ser encontrados argumentos que sustentam a tese do valor inerente à vida de todas as espécies, e argumentos que sustentam o valor da vida de outros seres apenas se servirem aos propósitos ou benefícios humanos.

 2006

 Pinzani, Alessandro. Ghirlande di firi e catene di ferro. Istituzioni e virtù politiche in Machiavelli, Hobbes, Rousseau e Kant. Casa Ed.Le Lettere, Firenze, 2006.O livro se propõe de analisar alguns importantes capítulos de história das idéias relativos às diferentes concepções que quatro grandes pensadores modernos tiveram da relação entre indivíduo e Estado. Os pensadores são Maquiavel, Hobbes, Rousseau e Kant. Cada um dos últimos três deles elaborou um modelo de Estado tornado-se paradigmático e que, portanto, merece ser tomando em consideração de novo. Além da análise histórica, emerge a tese de que uma das causas principais não somente da dificuldade que a filosofia política atual tem em pensar certos fenômenos da realidade contemporânea (a globalização, a crise do Estado, a crise da democracia etc.), mas também dos problemas postos por tais fenômenos.
  Décio Krause and Steven French. Identity in Physics: A Historical, Philosophical, and Formal Analysis.Oxford University Press, USA; 2006.Podem os objetos quânticos, como elétrons e prótons, ser considerados como indivíduos, do mesmo modo como mesas, cadeiras e pessoas?Número de páginas: 448 p.Linguagem: InglêsISBN-10: 0199575630ISBN-13: 978-0199575633

2005

Dutra, Luiz Henrique de A. Oposições Filosóficas. A Epistemologia e suas Polêmicas; Florianópolis: Editora da UFSC, 2005.Oposições Filosóficas é um livro dedicado aos grandes temas da teoria do conhecimento, tendo como fio condutor algumas das doutrinas epistemológicas que desafiaram as posições hegemônicas nessa área ao longo de séculos, desde a época moderna. Em seus seis capítulos, este livro examina de forma crítica as seguintes posições: ceticismo, positivismo, naturalismo, instrumentalismo, behaviorismo e pragmatismo. Cada uma delas, a seu modo, e em conexões com as outras, procurou denunciar as limitações das teorias do conhecimento excessivamente otimistas e idealizadoras do saber humano, que o conceberam como um produto etéreo da mente humana, desconectado das atividades comuns, nas quais, de fato, ele nasce e se desenvolve. Assim, de maneira complementar, as doutrinas examinadas neste livro auxiliam a ver o saber humano como o resultado da interação dos seres humanos entre si e com seu ambiente natural e social, com sua história e com os projetos e instituições que guiam nossa ação no mundoISBN : 85-328-0327-XNúmero de páginas: 191[ + ] Detalhes
  Dall’Agnol, Darlei. Ética e Linguagem: uma Introdução ao Tractatus de Wittgenstein. Florianópolis: Editora da UFSC, 2005.Escrito em forma de diálogo, tornando agradável a leitura, o livro trata do conceito de “Ética” e suas principais questões, sobretudo, a natureza dos juízos morais no pensamento do Primeiro Wittgenstein. É um livro estimulante sob muitos aspectos e recomendável não apenas como introdução a Wittgenstein, mas também como forma de refletir a própria Filosofia.ISBN: 8532800319Número de áginas: 224
  Hebeche, Luiz A. Memória e Desejo. Editora Age, 2005.Em um texto realista, porém não pessimista, o autor mostra como a modernidade está interferindo na forma como vemos e vivemos a arte, a qual, apesar de tudo, está sempre presente em nosso cotidiano.ISBN: 8574972533ISBN-13: 9788574972534
  Dutra, Delamar José Volpato. Razão e Consenso em Habermas. Florianópolis: Editora da UFSC, 2005.O livro reconstrói a teoria da racionalidade comunicativa, dando especial ênfase à questão da verdade a partir da fenomenologia de Husserl e Heidegger, da filosofia da linguagem ordinária de Austin e da teoria crítica de Adorno e Horkheimer, e a aplica aos problemas práticos da moral, particularmente questões bioéticas como a clonagem e a eugenia, e do direito, especialmente questões da racionalidade da jurisdição.
Dutra, Delamar José Volpato e Pinzani, Alessandro (orgs). Habermas em discussão, NEFIPO, 2005Anais do Colóquio Habermas realizado na UFSC (Florianópolis, 30 de março – 1º de abril de 2005).
   Lupi, João & Dal Ri Jr, Arno. Humanismo Medieval. Caminhos e Descaminhos; Ijuí: Editora da Unijui, 2005.A idéia de Humanismo Medieval delineou-se coma forma complexa, variada, de os personagens se inserirem e viverem num mundo dilacerado por contradições, que iam da crueldade ao misticismo, do cavalheirismo à sexualidade desenfreada, do horror da morte à austeridade na vida, da vivência do paganismo celta e germânico ao fanatismo cristão, da exaltação cortês da dama ao apagamento social da mulher. Cada uma dessas experiências e condutas de vida pode ter sido realidade noutras épocas e lugares de modo semelhante, mas a sua coexistência conflitante é que constitui, no seu conjunto, o modo de ser da cultura da Idade Média, ou melhor, o humanismo medieval, em seus caminhos e descaminhos.Ao longo deste livro o tema vem desenvolvido mediante contribuições apresentadas por professores e pesquisadores universitários presentes no III Ciclo de Estudos Medievais, realizado em Florianópolis em 2002, e no Colóquio de Estética Medieval, ocorrido também em Florianópolis em 2001.ISBN: 9788574294742Número de páginas: 416
  Hebeche, Luiz A. O escândalo de Cristo: ensaio sobre Heidegger e São Paulo. Ijuí: Editora Unijuí, 2005.Número de páginas: 430
Dutra, Luiz Henrique & Mortari, Cézar (orgs.) Epistemologia. Anais do IV Simpósio Internacional Principia, Parte 1, Florianópolis, NEL, 2005Coleção Rumos da Epistemologia, v. 7ISBN: 85-87253-08-5Número de páginas: 303[ + ]
Dutra, Luiz Henrique & Mortari, Cézar (orgs.) Ética., Anais do IV Simpósio Internacional Principia, Parte 2. Florianópolis, NEL, 2005.Coleção Rumos da Epistemologia, v. 8ISBN: 85-87253-09-3Número de páginas: 227[ + ]
   Borges, Maria de Lourdes & Heck, José N. Kant: liberdade e natureza. Florianópolis: Editora da UFSC.O livro aborda temas da filosofia prática e teórica de Kant, passando pela estética. Elaborado a partir de um seminário realizado em 2004, na UIFSC, em homenagem aos 200 anos da morte de Kant, o livro reúne importantes autores nacionais e estrangeiros.

 2004

  Pinzani, Alessandro. Maquiavel e “O príncipe”. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2004.O presente volume situa as questões levantadas pelo Príncipe em seu contexto histórico e no âmbito da obra de Maquiavel, preservando a fonte de seu fascínio: a capacidade de sempre permitir novas leituras, atribuindo ao leitor a tarefa de formar sua própria opinião.
  Dall’Agnol, Darlei. Bioética. Princípios Morais e Aplicações. Rio de Janeiro: DP&A, 2004.Aborto, eutanásia, intervenções da ciência e da tecnologia na vida humana… São diversas as questões bioéticas encontradas no dia-a-dia. Mas, afinal, o que é a bioética? Este livro apresenta e discute o surgimento, os princípios básicos e algumas aplicações dessa disciplina relativamente nova, sem descuidar e perspectivas que ele enfrenta.ISBN: 8574903213
   Dutra, Luiz Henrique de A. Introdução à Teoria da Ciência. Florianópolis: Editora da UFSC, 2003Nesta obra, o autor examina teorias recentes sobre a ciência. É recomendável particularmente aos estudantes de graduação que desejem obter uma visão introdutória e precisa sobre os principais problemas atuais em filosofia da ciência.
Alessandro Pinzani e Maria Moneti. Diritto, politica e moralità in Kant. Mondadori Bruno, 2004.Os ensaios deste volume se concentram sobre os aspectos centrais do pensamento político kantiano, salientando suas tensões internas e colocando tal pensamento no conjunto da obra de Kant, particularmente em relação à ética, à filosofia da história e à filosofia do direito. Ao mesmo tempo, se tenta mostrar as relações de Kant com outros pensadores. O resultado é a imagem de um pensamento complexo e multidimensional no qual se entrelaçam as inspirações e as tradições mais diferentes.Linguagem: ItalianoISBN-10: 8842491888ISBN-13: 978-8842491880

 2002

  Krause, Décio. Introdução aos Fundamentos Axiomáticos da Ciência. São Paulo: Editora Pedagógia Universitária, 2002.Os conceitos matemáticos com os quais lida o cientista geralmente são formulados a partir do conceito de conjunto. As teorias científicas, principalmente se consideradas axiomaticamente, em geral pressupõem uma teoria de conjuntos, que por sua vez usualmente alicerça-se na lógica clássica, de tradição aristotélicaISBN: 8512791101
  Hebeche, Luiz A. O mundo da consciência: ensaio a partir da filosofia da psicologia de L. Wittgenstein. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2002.Número de páginas: 272
   Cupani, Alberto O. & Mortari, Cézar A. (orgs.). Linguagem e Filosofia. Anais do Segundo Simpósio Internacional Principia. Florianópolis, NEL, 2002Coleção Rumos da Epistemologia, v. 6ISBN: 85-87253-07-7Número de páginas: 332[ + ]

 2001

  Mortari, Cesar Augusto. Introdução à Lógica. São Paulo: Editora da Unesp/Imprensa Oficial do Estado, 2001.Esta é uma excelente introdução aos temas básicos da Lógica, tendo a virtude de apresentar conceitos de alto grau de abstração em linguagem acessível e clara.Editora: UNESP / Imprensa Oficial.ISBN: 8571393370ISBN13: 9788571393370Edição: 1ª Edição – 2001Número de Páginas: 394
  Müller, Marcos José. Merleau-Ponty acerca da Expressão.Porto Alegre. Edipucrs. 2001.O livro mostra como Merleau-Ponty tentou restabelecer a unidade entre os fenômenos e as experiências desencadeadas pelo corpo. Dessa forma, a ontologia merleau-pontiana aproxima-se da ontologia leibniziana, concebendo os fenômenos como decorrência de um ser imbuído da prerrogativa de se representar.Número de páginas: 366
Dutra, Luiz Henrique de A. Verdade e Investigação. O Problema da Verdade na Teoria do Conhecimento; São Paulo: EPU, 2001.Este livro apresenta algumas das principais teorias da verdade propostas no século XX e, à luz delas, discute alguns problemas epistemológicos de importância central, como a confirmação de teorias e o papel que a noção de verdade desempenha em nossas investigações, como uma ferramenta metodológica.ISBN : 85-12-79090-3Número de páginas: 184[+] Detalhes
  Dutra, Luiz Henrique de A. A Epistemologia de Claude Bernard.Campinas, São Paulo: CLE/Unicamp, 2001.Este livro procura apresentar Claude Bernard (1813-1878) como um epistemólogo, diferindo, portanto, da grande maioria dos trabalhos sobre esse autor. Contemporâneo de Pasteur e discípulo de Magendie, Bernard se insere na tradição científica francesa que remonta a Lavoisier e Laplace. Foi premiado duas vezes pela Academia de Paris por seus trabalhos, uma delas pela descoberta da função glicogênica do fígado. Bernard é o pai da fisiologia moderna e o responsável por algumas das principais noções desta disciplina, como meio interno e secreção interna. Sua influência sobre os destinos da fisiologia se estende ao século XX, através de seus discípulos, em especial Brown-Séquard, no campo da endocrinologia. Ao lado de suas descobertas e de suas realizações teóricas relevantes na área de biologia, às quais se soma a unificação da zoologia e da botânica, Bernard possui diversas reflexões sobre os próprios fundamentos da medicina e da biologia, em particular da fisiologia experimental, e das ciências e do saber humano em geral. São essas idéias epistemológicas que esse livro procura apresentar e reconstituir em um esquema geral que as torna comparáveis com aquelas de filosóficos profissionais. Bernard antecipa muitas das discussões dos filósofos da ciência do século XXSérie : Coleção CLE, volume 33ISSN (Coleção CLE): 0103-3147Número de páginas: 162[ + ] Detalhes
  Frangiotti, Marco A. & Dutra, Delamar J. V. (orgs.). Argumentos Filosóficos. Florianópolis, NEL, 2001 Coleção Rumos da Epistemologia, vol. 05 ISBN: 85-87253-06-9 Numero de páginas:168 [ + ]

 2000

  Pinzani, Alessandro. Diskurs und Menschenrechte: Habermas’ Theorie der Rechte im Vergleich (Schriftenreihe Boethiana). Verlag Dr. Kovac (2000) .O livro analisa a teoria jurídica de Jürgen Habermas em relação à questão da fundamentação de direitos individuais e compara a posição habermasiana com outras teorias dos direitos individuais e humanos, de Robert Alexy a Otfried Höffe, de Richard Rorty a Allan Gewirth
  Dutra, Luiz Henrique de A. Epistemologia da Aprendizagem. (Uma introdução histórica, atualizada e crítica à teoria do conhecimento e à filosofia da ciência). Rio de Janeiro: DP&A, 2000.Este livro parte da própria formação da epistemologia como um domínio de investigação, de suas concepções tradicionais, e avalia algumas das mudanças significativas em suas noções fundamentais.Série : O que você precisa saber sobre…ISBN : 85-7490-015-XNúmero de páginas: 136+ ] Detalhes
  Dutra, Luiz Henrique de A. & Smith, Plínio Junqueira (orgs.). Ceticismo, perspectivas histórias e filosóficas, 2000. Coleção: Rumos da Epistemologia, v. 2 ISBN: 85-87253-03-4246 páginas[ + ]
  Dutra, Luiz Henrique de A. & Mortari, Cezar Augusto (orgs.). Princípios: Seu Papel na Filosofia e nas Ciências. Florianópolis, NEL, 2000Coleção Rumos da Epistemologia, v. 3ISBN: 85-87253-04-2Número de páginas: 370 páginas[ + ]

1999

  Pinzani , Alessandro. Ein Ethos für eine Welt? Globalisierung als ethische Herausforderung. Camus Verlag, 1999.O livro reúne ensaios de vários autores provenientes de áreas diversas, da filosofia à teologia, da economia ao direito, da sociologia às ciências políticas. Os escritos se ocupam com questões éticas ligadas à globalização. Entre os autores se destacam Hans Küng, Karl-Otto Apel, Otfried Höffe, Ulrich Beck.Número de páginas: 406 pagesLinguagem: GermanISBN-10: 3593363313ISBN-13: 978-3593363318
  Dutra, Luiz Henrique (org.). Nos limites da Epistemologia Analítica   Florianópolis: NEL, 1999. Coleção Rumos da Epistemologia, v. 1 ISBN: 85-87253-02-6Número de páginas: 160[ + ]

1998

Hebeche, Luiz A. A guerra de Maquiavel. Ijuí: Editora da Unijuí, 1998Número de páginas: 171
Dutra, Luiz Henrique de A. Introdução à Teoria da Ciência. Florianópolis: Editora da UFSC, 1998Nesta obra, o autor examina teorias recentes sobre a ciência. É recomendável particularmente aos estudantes de graduação que desejem obter uma visão introdutória e precisa sobre os principais problemas atuais em filosofia da ciência.
Borges, Maria e Lourdes. História e Metafísica em Hegel. Porto Alegre: EDIPUC, 1998.Através de uma análise crítica e consistente da obra de Hegel, a autora mostra como este pretende resgatar um saber objetivo e subjetivamente válido de Deus.
   Anais do IV Encontro de Filosofia Analítica. Cézar A. Mortari e Luiz Henrique de A. Dutra (Orgs.)