Ivan Ferreira da Cunha

Ivan Ferreira da CunhaProf. Dr. Ivan Ferreira da Cunha

Formação acadêmica: Graduado (UEL, 2005), Mestre (UFSC, 2008) e Doutor em Filosofia (UFSC, 2012). Realizou estágio de pesquisa durante o doutorado na University of Pennsylvania (Philadelphia/EUA) e estágio de pós-doutorado na UFSC (2012 a 2014) e na UEM (2014 a 2015).
Tem experiência na área de filosofia da ciência, tendo trabalhado com os problemas da unidade e demarcação da ciência, da relação entre teoria e experiência, da confirmação de hipóteses, do estatuto dos modelos científicos e com a relação entre as abordagens sintática, semântica e pragmática à ciência. Sua pesquisa enfoca autores do Círculo de Viena (especialmente Rudolf Carnap e Otto Neurath), do Pragmatismo Americano (em particular John Dewey) e da filosofia da ciência mais recente (como Susan Haack, Paul Feyerabend, Nancy Cartwright e Thomas Kuhn). Tem interesse em questões sobre a relação entre a ciência e a sociedade, em temas de filosofia das ciências humanas e de filosofia da tecnologia. Tem desenvolvido pesquisas sobre a relação entre ciência, filosofia e utopias.

Curriculo Lattes / Versão PDF, 2018

E-mail:

Publicações

* Utopias and forms of life: Carnap’s Bauhaus conferences [Utopias e formas de vida: as conferências de Carnap na Bauhaus]. Princípios, v. 24, p. 121-148, 2018.

* Uma discussão sobre a unidade da ciência: Neurath e a utopia da ciência unificada. Scientiae Studia, v. 13, p. 97-122, 2015.

* John Dewey, Filosofia da Ciência e Filosofia da Educação. Filosofia e Educação, v. 7, p. 123-142, 2015.

* Pragmática da Investigação Científica: Uma análise comportamental utilizando cadeias de Markov de primeira ordem. Cadernos de História e Filosofia da Ciência (Unicamp), v. 1, p. 243-262, 2015. (Co-autoria com Luiz Henrique Dutra, Cezar Mortari e Jerzy Brzozowski).

* Mosaicos enciclopédicos: Neurath e d’Alembert sobre ciência e demarcação. Acta Scientiarum. Human and Social Sciences, v. 37, p. 175-185, 2015.

* Using History of Philosophy in Philosophy of Science. Science & Education (Dordrecht), v. 24, p. 1251-1253, 2015.

* Utopias and Dystopias as Models of Social Technology. Principia (Florianópolis. Online), v. 19, p. 363-377, 2015.

* Carnap and Lewis on the External World. Principia (Florianópolis. Online), v. 18, p. 243-268, 2014.

* Neurath e H.G. Wells: em direção a uma ciência social utópica. Gavagai: Revista Interdisciplinar de Humanidades, v. 1, p. 040-053, 2014.

* Neurath’s Social Sciences: Between Positivism and Pragmatism. Cognitio (PUCSP), v. 15, p. 315-331, 2014.

* The Utopia of Unified Science: The Political Struggle of Otto Neurath and the Vienna Circle. Principia, Florianópolis, v. 17, p. 319-329, 2013.

* Some considerations on the concept of logic in Dewey’s theory of inquiry and in Carnap’s works on induction. Cognitio-Estudos, v. 9, p. 130-138, 2012.

* John Dewey and the Logical Empiricist Unity of Science. Cognitio, v. 13, p. 219-230, 2012.

* Values and Logical Tolerance: John Dewey and Rudolf Carnap. Cognitio-Estudos, v. 7, p. 9-18, 2010.

* Charles Morris e o Pragmatismo de Rudolf Carnap. Cognitio-Estudos, v. 6, p. 15-20, 2009.

 

Capítulos de livros

* Carnap e o Problema da Confirmação na Pragmática da Investigação Científica. In: Carvalho, Marcelo; Figueiredo, Vinicius. (Org.). Filosofia Contemporânea: Lógica, Linguagem e Ciência. 1ª ed. São Paulo: Anpof, 2013, v. 5, p. 713-722.

* The pragmatic aspect of scientific laws in Carnap’s later proposals. In: Luiz Henrique de Araújo Dutra; Alexandre Meyer Luz. (Org.). Rumos da Epistemologia – Temas de Filosofia do Conhecimento. 1ed.Florianópolis: NEL – UFSC, 2011, v. 11, p. 310-320.